04/06/2017 09h20 - Atualizado em 04/06/2017 09h20

Curtume financiador do PT e de filho de Juiz é alvo de devassa por sonegação

Fabiano Portilho
 
O mega empresário paranaense e dono do Curtume INDUSPAN Dirceu Betoni na feijoada oferecida pelo Juiz Federal Odilon de Oliveira em sua residência. Ao lado de Dirceu, Adriano Magno de Oliveira, filho do Juiz e irmão do vereador Odilonzinho do PDT e Jamilson Namme, O mega empresário paranaense e dono do Curtume INDUSPAN Dirceu Betoni na feijoada oferecida pelo Juiz Federal Odilon de Oliveira em sua residência. Ao lado de Dirceu, Adriano Magno de Oliveira, filho do Juiz e irmão do vereador Odilonzinho do PDT e Jamilson Namme, "dono do PDT" e pretenso candidato a deputado estadual e presidente da AL-MS. Logo abaixo dispenso nomes, é conhecido da galera.

A Controladoria-Geral do Estado confirmou que vai abrir mais 1 auditoria para apurar possíveis irregularidades em termos de benefício fiscal concedidos a empresas, depois da denúncia que envolveria sonegação fiscal e possível pagamento de propina dentro da Secretaria de Fazenda que envolvem o Curtume Braz Peli e os Frigoríficos Frigobrás e JBS, agora chegou a vez da Induspan Industria E Comercio De Couros Pantanal Ltda vizinha da JBS/BERTIN na saída para Sidrolândia, do empresário Dirceu Raveda Betoni.

Somente na auditoria que envolve a Induspan, que vai ser instaurada, há mais de R$ 5 bilhões em notas emitidas que podem ter sonegação fiscal envolvida NUM ESQUEMA GRANDIOSO DE SONEGAÇÃO FISCAL DE EXPORTAÇÃO.

Há 1 semana, o órgão instaurou auditoria para verificar cinco termos que estão relacionados ao frigorífico JBS e o Curtume Braz Peli. A medida foi tomada depois que delação premiada dos irmão Joesley e Wesley Batista mencionaram possíveis pagamentos de propina em Mato Grosso do Sul para que houvesse benefício fiscal.

Já o procedimento que deve ser instaurado nesta segunda-feira (05) refere-se ao curtume Induspan Industria E Comercio De Couros Pantanal Ltda, que fica em Campo Grande.

O dono da Induspan, Dirceu Betoni tem operações em outros estados como Paraná, Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso, com as seguintes empresas; Incorporadora Santa Genoveva, M. D. Factoring Ltda. - ME, Santa Genoveva Comercio de Couros Ltda - ME, todos em Curitiba (PR), Construtora e Incorporadora Marins Ltda, que esta em nome de Rita De Cassia Marins Dallago e Deboni Distribuidora de Titulos e Valores Mobiliarios Ltda, que está em nome de João Eduardo Marins e Agropecuaria Angelita Ltda em nome de Antonio Deboni.

"Dos seis ofícios que nós expedimos para os estados, dois já foram retornados com informações de fraude em relação a este empresário. O total de notas emitidas pela INDUSPAN a serem averiguadas ultrapassa os R$ 5 bilhões, porque ela lida com EXPORTAÇÃO e ai entra a Policia Federal, COAF e Receita Federal e até agora foram analisados R$ 4,634 milhões.", disse um dos investigadores.

Por outro lado, a INDUSPAN do empresário Dirceu Deboni vem financiando o PT e o PMDB e seus membros e até o filho do Juiz Federal Odilon de Oliveira desde 2004. Acompanhe:

Em 2014 por exemplo a Induspan doou a Campanha do Senador Delcídio do Amaral ao Governo do Estado, R$ 300 mil reais, **já para o Diretório Estadual do PT a qauntia de R$ 600 mil reais. Mas não para por ai, doou também para o Deputado Federal Carlos Marun (PMDB), defensor de TEMER, Puccinelli e Cunha, todos na MIRA ou presos por alguma Operação da Policia Federal. É sabido por todos que em 2014, o Coordenador de Campanha de Delcídio era o suplente de Senador Pedro Chaves (PSC). Já em 2006, em sua primeira campanha para Deputado Federal Dagoberto Nogueira Filho recebeu o valor de R$ 20.000,00 do Curtume **

Ligações em MINAS

A INDUSPAN do polivalente empresário Dirceu Betoni financiou também o Deputado Federal do PT em R$ 200 mil, Odair Cunha, que foi eleito presidente estadual do Partido dos Trabalhadores em 2013. No ano seguinte, teve a importante missão de coordenar a campanha de Fernando Pimentel ao Governo de Minas.. Pimentel é alvo de diversas investigações no STF no que tange a LAVA JATO.

Atualmente Odair Cunha é braço-direito de Pimentel e seu Secretário de Governo, no qual é responsável por articular e coordenar a ação política entre o Governo do Estado com prefeitos, Assembleia Legislativa e Congresso Nacional, além de participar efetivamente da tomada de importantes decisões que envolvem o funcionalismo público e órgãos do Estado.

Uma coisa chama a atenção dos Corregedores do TRF3 que já fizeram uma devassa na 3ª Vara Federal comandada por Odilon, é que Dirceu Roveda Deboni, dono do Curtume Induspan e principal doador do Vereador Odilon de Oliveira Junior (PDT), filho do Juiz Federal Odilon de Oliveira é testemunha de Clair Assunto Smaniotto preso por Agentes da Receita Federal e Policia Federal em Ponta Porá por Contrabando e Descaminho num processo no qual Odilon de Oliveira é o Magistrado Julgador.

Entenda o caso que eclodiu ano passado...

3ª Vara Federal comandada por Odilon é alvo de devassa da Corregedoria Federal

Segundo o que foi apurado pela equipe de reportagem do Portal i9, as suspeitas recaem sobre Jedeão de Oliveira, que desde 1995, é o homem de confiança do juiz titular da Vara, Odilon de Oliveira. Jedeão foi exonerado pela desembargadora federal e presidente do TRF3 Cecilia Maria Piedra Marcondes, em 18 de junho de 2016, e em seu lugar assumiu o servidor DANILO CÉSAR MAFFEI.

O afastamento de Jedeão, braço-direito de Odilon de Oliveira por 21 anos coincidiu com a entrada da juíza federal Monique Marchioli Leite na Operação Lama Asfáltica, foi através da Dra Marchioli que foi possível expedir as prisões de Edson Giroto, João Amorim e busca apreensão na casa do ex-governador André Puccinelli na Lama Asfáltica.

Jedeão e o juiz Federal Odilon de Oliveira são muito ligados, o diretor exonerado da justiça federal chegou até representar o juiz Odilon de Oliveira em solenidade ocorrida em 2011 dos 63º ANOS DOS DIREITOS HUMANOS - COMEMORAÇÕES EM MATO GROSSO DO SUL, no qual recebeu das mãos do então presidente da Assembléia Legislativa Jerson Domingos a condecoração, na época também foi condecorado o ex-Procurador-Chefe do MPE Humberto de Matos Brites.

O mesmo Jerson Domingos que prestou homenagem ao juiz Federal Odilon de Oliveira através de seu fiel escudeiro Jedeão de Oliveira, nomeou o advogado ODILON DE OLIVEIRA JUNIOR, filho do magistrado no ATO No 322/2007 na AL-MS, ao cargo em comissao de Consultor Juridico I, simbolo PLAES.03.2, do Quadro Permanente de Pessoal da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul, com validade a contar de 01 de maio de 2007. "Odilonzinho" pediu exoneração do cargo em maio deste ano para concorrer ao cargo de vereador de Campo Grande pelo PDT...

Envie seu Comentário